Home

Finpartner

Services

Ideas & Insights

Team

Partnerships

Webstore

Contacts

Finpartner is ISO 9001:2015 certified.



Newsletter Novembro 2021

Nov 29, 2021 | 0 comments

Newsletter Novembro 2021

 

 

Aumento dos custos operacionais deverá causar subida dos preços das viagens em 2022

Os preços das viagens aéreas e terrestres e das estadas em hotéis deverão aumentar nos próximos dois anos, conduzido pelo aumento da procura, pelas restrições a nível da capacidade oferecida e pelas exigências de sustentabilidade dos viajantes, a par do aumento dos custos da mão-de-obra e dos combustíveis.

Assim sendo, espera-se que os preços dos hotéis aumentem 13% em 2022, seguidos por mais 10% em 2023, de forma que seja possível obter um retorno aos níveis de 2019.

Deste modo, torna-se cada vez mais importante que o Governo procure soluções para compensar a subida dos preços da energia e dos combustíveis, uma vez que têm um peso significativo na estrutura de custos das empresas e no dia-a-dia dos consumidores.

 

“Formação + Próxima”. Turismo de Portugal lança novo projeto

Na quinta-feira, 24 de novembro, o Turismo em Portugal apresentou o novo projeto “Formação + Próxima”, uma medida inscrita no plano “Reativar o Turismo. Construir o Futuro”. O objetivo da formação foca-se na descentralização da formação do espaço físico das Escolas do Turismo de Portugal. Deste modo, pretende adaptá-la às diversas necessidades de cada autarquia, a nível nacional, tendo em consideração a diversidade das empresas do setor e estendível a toda a cadeia que tem o valor turístico.

 

Lisboa e Porto. Setor imobiliário “continua a crescer em volume e preço”

Em comparação com o ano 2020, o mercado imobiliário registou um crescimento no terceiro trimestre do ano 2021. Assim, entre julho e setembro, o preço médio por m2 aumentou aproximadamente 10% em Lisboa e no Porto. Deste modo, as vendas imobiliárias cresceram 21% e 17%, em Lisboa e no Porto, respetivamente.  

Assim, destaca-se que mais de metade deste crescimento refere-se à construção nova, uma vez que, verificou-se mais de 2.500 casas vendidas nas duas cidades, entre julho e setembro. Tendo em conta que nestes valores não estão refletidos o aumento dos preços dos materiais de construção e do combustível.

 

 

Download do documento ⬇️

Finpartner WhatsApp
Send via WhatsApp
Share This